segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Obra de Cristóvão de Aguiar Censurada nas Livrarias dos Açores. Senhor Presidente Carlos César: Quid Iuris?










A livraria SOLMAR, de São Miguel, tem uma galeria de fotografias de autores açorianos onde figurava Cristóvão de Aguiar.
Digo figurava, porque a fotografia do CRISTÓVÃO de AGUIAR foi ostensivamente retirada...
Obrigado, livraria SOLMAR. De facto Cristóvão não pertence só aos escritores açorianos, pertence aos escritores Universais!

Desafortunadamente, parece que existe la censura, que hay letras que no se desean ver difundidas. Eso va contra el elemental derecho de expresión. Mi solidaridad con Cristòvao y mi deseo de que esa situación cambie.
(Isabel Romana)

Quanto a Cristóvão Aguiar, não vi nada sobre ele na minha recente visita aos Açores, de facto. Mas também para comprar um CD de José Medeiros foi complicado.
Talvez os Açores tenham que cuidar mais do seu património. Aliás, como todo o país, não é?
(SÃO)


A recente visita aos Açores (S. Miguel) revelou que o arquipélago não cuida dos seus escritores. Em nenhuma das livrarias que visitei em Ponta Delgada pude encontrar qualquer obra de CA. A justificação era de que estavam esgotados. Se assim for, retiro a minha conclusão inicial.
(Victor Alves).

R: Não, não estão esgotados..., antes pelo contrário!


8 comentários:

São disse...

Viva!
Passei por aqui em resposta ao convite que me deixou num blogue com o qual funciono muito pouco.
Gostaria de ter visto palavras suas nos endereços lá expostos.
E porquê em código e em inglês?!Para despertar a curiosidade?...
Quanto a Cristóvão Aguiar, não vi nada sobre ele na minha recente visita aos Açores, de facto.
Mas também para comprar um CD de José Medeiros foi complicado.
Talvez os Açores tenham que cuidar mais do seu património.Aliás, como todo o país, não é?
Boa semana!

Isabel Romana disse...

Desafortunadamente, parece que existe la censura, que hay letras que no se desean ver difundidas. Eso va contra el elemental derecho de expresión. Mi solidaridad con Cristòvao y mi deseo de que esa situación cambie. Saludos cordiales.

veritas disse...

Agora que conheci este recanto, sinto-me mais rica.

Cumprimentos.

Rui Caetano disse...

Já é habitual entre nós,os responsáveis políticos e culturais não valorizarem nem promoverem os valores da sua terra. Na Madeira, também é assim.

yoymimismo disse...

Bendecido sea el pensamiento de pa y amor que se extiende sin restricciones...

Paz,

Isaac

Alexandre disse...

Estive num espectáculo de Zeca Medeiros há um ano e pouco e continuo com enorme dificuldade em encontrar cds dele. Parece que lançou agora um novo, estou muito curioso, pois uma voz daquelas não se encontra em mais lado nenhum!

Um abraço!!!

Lúcia disse...

~conhecendo a obra como conheçe, não vejo razão para isso acontecer, muito pelo contrário. serei burra?

é uma pena, porque gosto dos Açores e dos açorianos.

La delirante disse...

Es increíble que en nuestro sigo todavía se den este tipo de cosas...censura...la sola palabra debería desaparecer...ser censurada :)

Cyrano de Bergerac

Cyrano de Bergerac
Eugénio Macedo - 1995

TANTO MAR

A Cristóvão de Aguiar, junto
do qual este poema começou a nascer.

Atlântico até onde chega o olhar.
E o resto é lava
e flores.
Não há palavra
com tanto mar
como a palavra Açores.

Manuel Alegre
Pico 27.07.2006