domingo, 13 de janeiro de 2008

MIGUEL SOUSA TAVARES VERSUS VASCO PULIDO VALENTE, POR MANUEL MELO BENTO, 30-Nov-2007 (RESCALDO)

CLICAR NO TÍTULO PARA VER O ARTIGO INTEGRAL DE MMB



[...]Irritam-me os trejeitos de ambos. Nasceram bem, comeram e comem melhor do que o vulgar das gentes. Tiveram facilidades em serem lidos, o que não acontece a quem não pertence ao meio de puro elitismo que os rodeou e rodeia.

Num aparte refiro o grande Cristóvão de Aguiar com uma obra universal que se tem apagado nas campanhas dos media nacionais mercê de não pertencer às panelinhas do critério de selecção de duvidosa actuação. Cristóvão não teve a sorte de ter encontrado o mal falante VPV nas suas “malditas” crónicas raivosas. Bem, mas não está no seio deste texto falar dele.[...]

2 comentários:

Azer Mantessa disse...

have a great week ahead :-)

PATRICIA disse...

hola, paso a saludarte, pasare mas seguido a familiarisarme con el brasileño, interesante tu blog, y muy completo......abrazos y besos.

Cyrano de Bergerac

Cyrano de Bergerac
Eugénio Macedo - 1995

TANTO MAR

A Cristóvão de Aguiar, junto
do qual este poema começou a nascer.

Atlântico até onde chega o olhar.
E o resto é lava
e flores.
Não há palavra
com tanto mar
como a palavra Açores.

Manuel Alegre
Pico 27.07.2006