quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Poema "TANTO MAR" de Manuel Alegre, dedicado a Cristóvão de Aguiar. Ilha do Pico - 27.07.2006

Clique nas imagens para as ampliar.











TANTO MAR

A Cristóvão de Aguiar, junto
do qual este poema começou a nascer.

Atlântico até onde chega o olhar.
E o resto é lava
e flores.
Não há palavra
com tanto mar
como a palavra Açores.

Pico 27.07.2006
Manuel Alegre

3 comentários:

Lusófona disse...

Olá Lapa! Obrigada pela vista e pelo comentário =)

Desde quando vim para Portugal, tenho lido "escritores portugueses" e tenho gostado muito.

Gostei das sugestões!

Beijinhos e fica bem

São disse...

Belíssimo e certeiro o poema.
Os Açores são uma maravilha!
Saudações.

KNITTING ART disse...

HI LAPA,
Thanks for visiting my page and leaving comment.
I'm adding your page in my favorites. Thanks for sharing all..
Blessings,

Cyrano de Bergerac

Cyrano de Bergerac
Eugénio Macedo - 1995

TANTO MAR

A Cristóvão de Aguiar, junto
do qual este poema começou a nascer.

Atlântico até onde chega o olhar.
E o resto é lava
e flores.
Não há palavra
com tanto mar
como a palavra Açores.

Manuel Alegre
Pico 27.07.2006