sábado, 19 de junho de 2010

ALDEIA VELHA - 2010. Capeia Arraiana, por Eugénio Macedo.

3 comentários:

Paulo Bustamant disse...

artista parvalhão e ainda acha q faz belas esculturas, há muito q aprender.......teria mesmo de estar bem escondida essa obra de MMMM

Lapa disse...

A calúnia é o supremo argumento dos prevaricadores...

Anónimo disse...

O comentario infeliz desse tal Paulo BOSTAmant.Vá-lá admitiu que ele é uma artista.Pelo menos nisso já começa há ter alguma inteligêcia.

Cyrano de Bergerac

Cyrano de Bergerac
Eugénio Macedo - 1995

TANTO MAR

A Cristóvão de Aguiar, junto
do qual este poema começou a nascer.

Atlântico até onde chega o olhar.
E o resto é lava
e flores.
Não há palavra
com tanto mar
como a palavra Açores.

Manuel Alegre
Pico 27.07.2006