segunda-feira, 30 de julho de 2007

Cristóvão por APELOEH

6 comentários:

LAPA disse...

Falta o comentário da Lúcia.

LAPA disse...

Ainda não percebo nada disto, nem um site meter consigo inserir...

Lúcia disse...

não tem nada que saber, o sitemeter.

papaste o meu comentário?

Lúcia disse...

gosto desta blusa.


e há ali fotos de livros que nunca li :(

zé manel disse...

Não percebo nada disto.
Apaguei-o sem querer.
Fiquei mesmo triste.

Lúcia disse...

num há crise.

Cyrano de Bergerac

Cyrano de Bergerac
Eugénio Macedo - 1995

TANTO MAR

A Cristóvão de Aguiar, junto
do qual este poema começou a nascer.

Atlântico até onde chega o olhar.
E o resto é lava
e flores.
Não há palavra
com tanto mar
como a palavra Açores.

Manuel Alegre
Pico 27.07.2006